03/11/2005 17:58  Patrimônio Público 
Foto: Eduardo Beleske, especial/ZH
Em 2002, foram gastos R$ 42 milhões no asfaltamento de parte da BR-101, mas ainda faltam 40 Km
 
Veja:
BR-101: tradicional Estrada do Inferno
Por: Zero Hora
O apelido diz tudo: Estrada do Inferno. A mesma BR-101 que percorre de ponta a ponta o litoral brasileiro é um emaranhado de lama e buracos no trecho ligando Tavares a São José do Norte, no sul do Estado.

Em 2002, o governo federal deu início ao asfaltamento da rodovia. Gastou R$ 42 milhões no projeto.

A obra está parada faltando 40 quilômetros para a conclusão, exatamente no meio do caminho, entre as localidades de Bujuru e Estreito, em São José do Norte.

Parte da estrada da Zona Sul foi repassada ao Estado com a Medida Provisória 82, impedindo a União de investir recursos.

-Temos um custo alto para escoar nossas safras de cebola, pescado e madeira. Não podemos investir em turismo. Estamos isolados por apenas 40 quilômetros de estrada - diz o secretário de Agricultura, Pesca, Meio Ambiente, Planejamento e Turismo de São José do Norte, Francisco Xavier.

Há três anos, uma comissão formada por moradores e políticos da região tenta reverter o quadro de estagnação.

O apelido diz tudo: Estrada do Inferno. A mesma BR-101 que percorre de ponta a ponta o litoral brasileiro é um emaranhado de lama e buracos no trecho ligando Tavares a São José do Norte, no sul do Estado.

Em 2002, o governo federal deu início ao asfaltamento da rodovia. Gastou R$ 42 milhões no projeto.

A obra está parada faltando 40 quilômetros para a conclusão, exatamente no meio do caminho, entre as localidades de Bujuru e Estreito, em São José do Norte.

Parte da estrada da Zona Sul foi repassada ao Estado com a Medida Provisória 82, impedindo a União de investir recursos.

-Temos um custo alto para escoar nossas safras de cebola, pescado e madeira. Não podemos investir em turismo. Estamos isolados por apenas 40 quilômetros de estrada - diz o secretário de Agricultura, Pesca, Meio Ambiente, Planejamento e Turismo de São José do Norte, Francisco Xavier.

Há três anos, uma comissão formada por moradores e políticos da região tenta reverter o quadro de estagnação.

BR-101 Trecho: liga Tavares a São José do Norte, no sul do Estado Extensão: 123,5 quilômetros Situação: no total, há 40,6 quilômetros sem asfalto. O pior trecho é entre as localidades de Estreio e Bujuru, um emaranhado de areia, barro e buraco de 38 quilômetros. O terceiro lote é o único em que está pronto. No primeiro lote, faltam 2,6 quilômetros de asfalto.

Contraponto

O que diz o Dnit

Os projetos e valores previstos nos contratos precisam ser modificados por determinação do Tribunal de Contas da União (TCU). Não há previsão para reinício dos trabalhos.

 Veja também: